Identidade #04 – Meu novo ID

Desejar o novo é algo inerente ao ser humano. Ninguém se contenta com coisas velhas por muito tempo. A tragédia é que desejamos o novo mas convivemos (e gostamos) da nossa velha natureza. A cada dia um golpe, uma queda, uma frustração, mas não queremos mudar, nos conformamos com  que somos e temos. A boa notícia é que esse estado de coisas não precisa ser assim. Quando estamos em Cristo recebemos uma nova identidade e por quem não dizer uma nova natureza. Passamos então a querer como nunca as coisas novas, alegres, puras e santas. Estamos agora no quarto episódio e vamos entender o novo status que temos quando estamos em Cristo: filho de Deus. Siga-me!

Author: Reconectados

O Podcast Reconectados é produzido por Eneas Oliveira, pastor e radialista. Atualmente lidera um grupo de cinco congregações adventistas na região de Parelheiros, zona sul de São Paulo. Marido da Priscila e pai da Stellinha.

  • Katlyn Santos

    Essa questão de entendermos a nossa nova identidade e aceitar isso em nosso dia a dia por meio da ínfluência do Espírito Santo é tão séria mas tão séria que, enquanto nós não respondermos a isso como devemos, nós viveremos como prisioneiros! Escravos né? Como temos aprendido nas cartas de Paulo. Prisioneiros no sentido de vivermos no passado, nas coisas que já aconteceram e assim não nos atentarmos nas coisas que Cristo fez e quer ainda fará na nossa vida! Prisioneiros a ponto de nos importamos demais com o que os amigos, familiares, pessoas próximas vão dizer quando nos posicionamos ao lado daquele que morreu por nós! E ainda mais prisioneiros em nossos próprios sentimentos que nos impedem de crescer em graça! Que Deus tenha misericórdia de nós e nos ajude a viver aquele texto maravilhoso que diz que em Cristo somos nova criatura e que já nenhuma condenação há!

  • Katlyn Santos

    Essa questão do entendimento na nossa nova identidade e aceito no nosso dia por dia por meio da Internet do Espírito Santo e tão tão alto quanto a verdade, assim como não somos como devemos, nós viveremos como prisioneiros! Escravos né? Como aprendido nas cartas de Paulo. Prisioneiros no sentido de vivermos no passado, nas coisas que já aconteceram e assim não nos atentarmos nas coisas que Cristo fez e quer ainda fará na nossa vida! Prisioneiros a ponto de nos importamos demais com o que os amigos, familiares, pessoas próximas quando digamos o nosso posicionamento ao lado daquele que morreu por nós! E ainda mais prisioneiros em nossos próprios sentimentos que nos impedem de

  • Katlyn Santos

    Essa questão do entendimento na nossa nova identidade e aceito no nosso dia por dia por meio da Internet do Espírito Santo e tão tão alto quanto a verdade, assim como não somos como devemos, nós viveremos como prisioneiros! Escravos né? Como aprendido nas cartas de Paulo. Prisioneiros no sentido de vivermos no passado, nas coisas que já aconteceram e assim não nos atentarmos nas coisas que Cristo fez e quer ainda fará na nossa vida! Prisioneiros a ponto de nos importamos demais com o que os amigos, familiares, pessoas próximas quando digamos o nosso posicionamento ao lado daquele que morreu por nós! E ainda mais prisioneiros em nossos próprios sentimentos que nos impedem de crescer em graça!

  • Katlyn Santos

    Essa questão do entendimento da nossa nova identidade ser aceito no nosso dia a dia por meio da influência do Espírito Santo é tão séria que se nós não pararmos para refletir nós viveremos como prisioneiros! Escravos né? Como temos aprendido nas cartas de Paulo. Prisioneiros no sentido de vivermos no passado, nas coisas que já aconteceram e assim não nos atentarmos nas coisas que Cristo fez e que ainda fará na nossa vida! Prisioneiros a ponto de nos importamos demais com o que os amigos, familiares, pessoas próximas vão dizer quando nos posicionarmos ao lado daquele que morreu por nós! E ainda mais, prisioneiros em nossos próprios sentimentos,aqueles que nos impedem de crescer em graça! Mas que Deus tenha misericórdia de nós, e que dia a pós dia nos ajude a viver aquele verso maravilhoso que diz que em Cristo somos nova criatura, e que já nenhuma condenação há.
    Comentário e conta bugou várias vezes mas estamos ae hahaha

    • Que legal ver sua percepção da vida espiritual Katlyn. tamo junto!